quinta-feira

ÓLEOS ESSENCIAIS, FERTILIDADE E CONTRACEPÇÃO


AÇÃO ESPERMICIDA
 
Um estudo1 realizado na Índia revelou que óleos essenciais (OE) possuem uma potente ação espermicida. Todos os 7 óleos essenciais empregados no estudo foram eficazes com ação mortal dos espermatozoides.
 
ÓLEO ESSENCIAL Diluição mortal em 30 segundos
 
Canela (C.zeylanicum) 0,25% (1:400)
Eugenol 0,33% (1:300)
Cravo da Índia (S. aromaticum) 0,5% (1:200)
Manjericão (O. basilicum - 0,5% (1:200)
não citado quimiotipo)
Khella (Ammi visnaga) 1% (1:100)
Endro ou dill (A. graveolens) 10% (1:10)
Hortelã-pimenta (M. piperita) 10% (1:10)
 
Em diluições muito maiores que estas, os OE também foram eficazes, contudo com período mais prolongado de contato. O estudo também avaliou óleos carreadores (amendoim, coco, ghee) que não apresentaram (diluídos ou puros) efeito espermicida e nem alteração na motilidade dos espermatozoides. Contudo, um óleo carreador em específico, o neem (A. indica), apresentou, quando empregado puro, forte efeito espermicida2. Foi descoberto que o componente responsável por esta ação no neem é o seu OE que, quando destilado dos frutos, foi um espermicida potente a 0,25%3.
 
Em diluição dezenas de vezes mais baixa 125mcg/ml, o óleo de khella (A. visnaga) matou todos os espermatozoides em 10 minutos4.
O veículo de diluição, seja ele gel, creme ou óleo carreador, parece não alterar a atividade espermicida dos OE1.
 
Estudos como estes são de grande importância para o desenvolvimento de contraceptivos naturais. O eugenol ou o óleo de cravo da Índia em diluições de 0,2-0,3% já costuma ser usado em cremes sexuais visando aumentar a excitabilidade. A dosagem só precisa ser garantida e pré-testada clinicamente para atestar sua segurança e eficácia comercial.
 
AÇÃO NA FERTILIDADE
 
Por outro lado, em doses adequadas e via inalação ou oral, óleos essenciais podem ser muito positivos para os espermatozoides. Foi observado em ratos que os OEs de lavanda (L. angustifolia) e Rosa (R. damascena) via inalação (1ml/hora diário por 35 dias) agem protegendo os espermatozoides de danos ocasionados pela exposição contínua e prolongada ao formol, além de aumentar sua concentração e motilidade5,6. Igualmente nestes estudos, foi observado que ambos os OEs (rosa e lavanda) preveniram a queda de testosterona, por agir protegendo as células de Leydig (dada sua ação antioxidante), o que comprova seus usos na aromaterapia como afrodisíacos e demonstra seu potencial para uso na terapia de infertilidade e baixa libido.
 
Em outro estudo clínico7, foi observado que a inalação de óleo de lavanda aumenta o fluxo sanguíneo para o pênis em torno de 40%. Este efeito do óleo de lavanda é explicado em dois mecanismos. O primeiro é pela ajuda na ereção por manter o relaxamento e redução da ansiedade. O segundo possível mecanismo é por causa de uma conexão anatômica direta entre o trato olfatório e o hipotálamo5.
 
A administração por 45 dias via oral (15, 150, 225mg/kg) do óleo de segurelha (S. khuzestanica) rico em carvacrol (60-82%) em ratos machos e fêmeas houve um aumento da fecundidade, potência sexual, índice de fertilidade e tamanho da ninhada, além de aumento dos hormônios FSH e testosterona. Nos ratos machos houve aumento dos espermatogônios, vesículas seminais, peso ventral da próstata, cordões espermáticos, células de Leydig e Sertoli e quantidade de espermatozoides8.
 
O carvacrol, devido à sua potente ação antioxidante é o responsável pela melhora da fertilidade masculina e feminina9. E por estar presente em concentrações de 60-85% no óleo de orégano (O. vulgare), permite que ele seja um substituto ao OE de segurelha QT carvacrol.
 
O consumo de óleo essencial de canela (C. zeylanicum) em ratos promoveu significante aumento dos testículos e epidídimos, concentração e motilidade do esperma, e diâmetro dos túbulos seminíferos14. O óleo de canela também protegeu os órgãos reprodutores masculinos contra danos ocasionados pelo tetracloreto de carbono13.
 
É conhecido que o uso abusivo e constante de bebidas alcoólicas por seres humanos interfere na fertilidade e saúde. Foi observado que a administração via oral de 10ml/kg de álcool em ratos machos por 10 dias consecutivos ocasionou danos na fertilidade com baixa contagem de esperma, redução de sua motilidade e redução dos níveis de testosterona, além de alterações negativas nos testículos, cérebro e fígado. A co-administração do óleo essencial de manjerona (O. marjorana) ou do extrato de semente de uva (V. vinifera) promoveu uma redução destes danos ocasionados pelo álcool10.
Também é sabido que agrotóxicos podem ocasionar problemas reprodutores graves, como danos na fertilidade, deterioração da qualidade do sêmen, tumores, degeneração testicular, falência reprodutora do homem, além de má formação fetal12. Foi observado que o óleo de gerânio (P. graveolens) foi capaz de inibir danos ocasionados pelo pesticida deltametrina na dose oral de 67mg/kg 2 horas após ingestão do pesticida por ratos, apresentando ação similar à vitamina E (a 100mg/kg)11. Este é um inseticida do grupo dos piretróides, comumente empregado em acaricidas e aspergido em plantações de tomates15.
 
A ação protetora de óleos essenciais na parte reprodutora se deve principalmente à sua poderosa ação antioxidante e indutora de enzimas como a catalase, superóxido dismutase e glutationa peroxidase.
 
Referências: 1. Buch JG, et al. Effect of certain volatile oils on ejaculated human spermatozoa. Indian J Med Res. 1988 Apr;87:361-3. / 2. Sinha KC, et al. Neem oil as a vaginal contraceptive.Indian J Med Res. 1984 Jan;79:131-6. / 3. Riar Ss, et al. Volatile fraction of neem oil as a spermicide. Contraception. 1990 Oct;42(4):479-87. / 4. Paul S, Kang SC. In vitro determination of the contraceptive spermicidal activity of essential oil of Trachyspermum ammi (L.) Sprague ex Turrill fruits. N Biotechnol. 2011 Oct;28(6):684-90. / 5. Köse E, et al. The effect of lavender oil on serum testosterone levels and epididymal sperm characteristics of formaldehyde treated male rats. Eur Rev Med Pharmacol Sci. 2011 May;15(5):538-42. / 6. Köse E, et al. Rose oil inhalation protects against formaldehyde-induced testicular damage in rats. Andrologia. 2012 May;44 Suppl 1:342-8. / 7. Hirsch A, Gruss J. Human male sexual response to olfactory stimuli. J Neurol Orthop Med Surg1999; 19: 14-19. / 8. Haeri S, et al. Effect of Satureja khuzestanica essential oil on male rat fertility.Fitoterapia. 2006 Dec;77(7-8):495-9. / 9. Safarnavadeh, Tahereh et al. Antioxidants and infertility treatment, the role of Satureja Khuzestanica: A mini-systematic review. Iranian J. Rep. Med. Vol.9. No.2. pp: 61-70, Spring 2011 / 10. El-Ashmawy IM, et al. Effects of marjoram volatile oil and grape seed extract on ethanol toxicity in male rats. Basic Clin Pharmacol Toxicol. 2007 Nov;101(5):320-7. / 11. Ben Slima et al. Antioxidant properties of Pelargonium graveolens L’Her essential oil on the reproductive damage induced by deltamethrin in mice as compared to alpha-tocopherol. Lipids in Health and Disease 2013, 12:30 / 12. Weselak M, et al. Pre- and postconception pesticide exposure and the risk of birth defects in an Ontario farm population. Reprod Toxicol 2008, 25:472–480. / 13. Yüce A, et al. Effectiveness of cinnamon (Cinnamomum zeylanicum) bark oil in the prevention of carbon tetrachloride-induced damages on the male reproductive system. Andrologia. 2013 Feb 15. / 14. Yüce A, et al. Effects of cinnamon (Cinnamomum zeylanicum) bark oil on testicular antioxidant values, apoptotic germ cell and sperm quality. Andrologia. 2013 Aug;45(4):248-55. / 15. Pinho, Gevany P. et al. Análise de resíduos de agrotóxicos em tomates empregando